Investigação e Intervenção

A IDEAFor desenvolve um trabalho crítico em torno de problemáticas do desenvolvimento humano e formação ao longo do ciclo de vida e nos níveis do sistema educativo. Contemplando as áreas Identidades, Democracia, Escola, Administração e Formação, a Comunidade debruça-se sobre cinco eixos temáticos: i) formação e profissão docente; ii) escola, democracia e criatividade; iii) identidades, direitos e formação humana; iv) transformações do ensino superior; v) administração, governo e gestão educacional.

Esta organização implica a incursão por temas tão diversos como formação de professores, organização e administração escolar, comunicação e relação educativa, identidades profissionais e académicas, cidadania e direitos humanos, educação e cooperação para o desenvolvimento, entre outros. Estes temas são mobilizados nos diferentes projetos de investigação e intervenção desenvolvidos pelo grupo e pelos seus elementos, procurando atender a problemas sociais e científicos emergentes no campo das ciências da educação.

A investigação desenvolvida na IDEAFor guia-se pelo agir transformador da realidade social, consonante com uma epistemologia da escuta e uma perspetiva critica sobre os fenómenos sociais e humanos. Ainda que esta comunidade seja recetiva a diferentes metodologias de investigação e intervenção, o trabalho desenvolvido assume um enquadramento fenomenológico-interpretativo, com especial foco na abordagem narrativa e biográfica.


Organização

A comunidade de prática de investigação é constituída por investigadores, professores, parceiros relevantes da comunidade e estudantes do Mestrado e do Programa Doutoral em Ciências da Educação.

A IDEAFor calendariza os seus encontros com regularidade, realizando reuniões mensais onde são apresentados e debatidos projetos em curso, assim como são discutidas temáticas relevantes no campo das Ciências da Educação.


Objetivos

A comunidade de prática tem como objetivos:


Atividades

A IDEAFor prevê a realização de seminários, jornadas, tertúlias, aulas abertas, oficinas e publicação em revistas científicas e de divulgação.