PT
EN

Estudos Doutoramento

A decorrer

Sexualidade e Incapacitação: Fatores cognitivo-afetivos da saúde sexual de pessoas com incapacidades físicas em Portugal (SFRH/BD/112168/2015)

A Saúde Sexual é considerada das dimensões mais importantes da saúde (Organização Mundial da Saúde, 2006), e os direitos sexuais têm tido um reconhecimento crescente no âmbito da sexologia (Lottes, 2013). Contudo, para as pessoas com incapacidade física, mitos quanto à sua sexualidade constituem barreiras à sua expressão sexual, com impacto na sua auto-estima (Bahner, 2012; Brodwin & Frederick, 2010; Cardoso, 2006). Nas últimas décadas tem havido maior interesse no estudo dos fatores psicológicos que influenciam as disfunções sexuais (Nobre et al., 2003, 2006). No entanto, é pouco conhecido o seu papel na saúde sexual em amostras de pessoas com incapacidade física, especialmente tendo em conta os efeitos da condição física e os da disfunção sexual. Deste modo, este projeto de investigação aborda uma temática ainda pouco reconhecida na literatura científica e, em especial, na sociedade, que é a sexualidade das pessoas com incapacidade física, focando-se nos processos envolvidos no desenvolvimento de dificuldades sexuais. O presente projeto irá testar hipóteses relacionadas com variáveis cognitivas e afetivas (e.g. Mindfulness, Auto-compaixão, Aceitação, Crenças sexuais e Inibição/Excitação sexual) que podem desempenhar um papel no funcionamento e satisfação sexual de pessoas com incapacidades físicas. Trata-se de um estudo misto, que recorre a metodologias qualitativas e quantitativas, no sentido de aprofundar a compreensão da vivência sexual, procurando clarificar fatores de vulnerabilidade e de resiliência do funcionamento sexual e satisfação sexual de pessoas com incapacidade física.

Investigador responsável: Raquel Pereira (arlpereira.rp@gmail.com)


Bem-estar sexual e emocional de casais durante a transição para a parentalidade

A gravidez é um evento de vida significativo que transforma e desafia os indivíduos a nível biológico, psicológico e interpessoal. A transição para a parentalidade é uma experiência que apresenta custos e benefícios ao nível do bem-estar parental, sendo a gravidez e o pós-parto considerados períodos de vulnerabilidade para o desenvolvimento de depressão, problemas conjugais, bem como disfunções sexuais (Gottman & Notarius, 2002; Serati et al., 2010). Embora seja conhecida a influência de fatores físicos (e.g., alterações corporais e hormonais) no bem-estar geral dos casais durante esta transição, o papel desempenhado por fatores psicológicos é também importante. O presente projeto de investigação pretende contribuir para o conhecimento acerca dos mecanismos psicológicos e relacionais envolvidos no bem-estar sexual e emocional dos casais durante a transição para a parentalidade. Será analisado o papel de variáveis psicológicas e relacionais não só como fatores de vulnerabilidade para o desenvolvimento de dificuldades a nível sexual e emocional dos casais durante a gravidez e o pós-parto, mas também como fatores protetores e de resiliência para o seu bem-estar durante esta transição de vida. Espera-se que os resultados informem o desenvolvimento de programas de prevenção e tratamento baseados na evidência para casais que transitam para a parentalidade.

Investigador responsável: Inês Tavares (inestavares@fpce.up.pt)


Concluídos

Maria Manuela Peixoto, 2014. Sexual Dysfunctions in Gay Men and Lesbian Women: Evidence for a Cognitive-Affective Approach. Doutoramento em Psicologia. Universidade do Porto. 

Vera Leirós, 2014. Developmental, interpersonal and cognitive factors in sexual offending: Accounting for the specificities of different types of offenders. Doutoramento em Psicologia. Universidade do Porto. 


Cátia Oliveira, 2013. Determinantes psicossociais da dor sexual na mulher portuguesa. Doutoramento em Psicologia. Universidade de Aveiro.

Ana Luísa Quinta-Gomes, 2012. Vulnerabilidade psicológica para a disfunção eréctil.Doutoramento em Psicologia. Universidade de Aveiro.

Ricardo Barroso, 2012. Características e especificidades de jovens agressores sexuais.Doutoramento em Psicologia. Universidade de Aveiro.

Joana Carvalho, 2011. Fatores de vulnerabilidade para a agressão sexual. Doutoramento em Psicologia. Universidade de Aveiro.

Sandra Vilarinho, 2011. Funcionamento e satisfação sexual feminina: integração do afecto, variáveis cognitivas e relacionais, aspectos biológicos e contextuais. Doutoramento em Psicologia Clínica. Universidade de Coimbra.